FÓRUM PTPC - "O Conhecimento na Base da Competitividade e Internacionalização da Construção Portuguesa"

1 1 1 1 1

Realizou-se, no passado dia 23 de Novembro, em sessão pública, o lançamento da PTPC, através de um Fórum subordinado ao tema “O Conhecimento na Base da Competitividade e Internacionalização da Construção Portuguesa”, no Auditório do Centro de Congressos do LNEC.

Após uma sessão de abertura efectuada pelo Presidente do IncI – Dr. António Flores de Andrade, foi apresentada, pela Comissão Instaladora, o modelo da PTPC com enfoque na Missão, nos motivos subjacentes à sua criação, nos objectivos a curto prazo, na dinâmica que se pretende imprimir e também nos motivos que podem levar as organizações a aderirem à PTPC.
Este evento, que teve a participação de mais de duas centenas de pessoas, contou com a presença de dois oradores convidados – Dr. Jaime Quesado e Prof. Rui Guimarães, que abordaram, respectivamente, temas relacionados com “Inteligência Competitiva” e suas variáveis (empreendedorismo, capacidade inovadora, sustentabilidade e ética, talento e excelência, instituições abertas e eficientes e modelos de negócio e redes globais) e, “Conhecimento e Cooperação” (visão de como os elementos Dados, Informação, Conhecimento e Inovação podem ser interpretados como uma cadeia de valor, os princípios necessários à boa cooperação entre instituições aos diferentes níveis da cadeia de valores).
Na segunda parte da sessão realizou-se uma mesa redonda, moderada pelo Dr. Ricardo Baptista (Director Geral do Jornal Construir) e que reuniu os Presidentes da FEPICOP, da MOTA-ENGIL- Engenharia e Construção, da EFACEC, do LNEC, da SOMAGUE Engenharia e o Director Geral da COTEC, com o objectivo de debater o mesmo tema que deu o título ao Fórum - “O Conhecimento na Base da Competitividade e Internacionalização da Construção Portuguesa”.
Neste âmbito esteve bem patente a opinião de todos sobre as acções a desenvolver, pela PTPC, salientando-se o conceito de cooperação, a partilha de conhecimentos, a verdadeira parceria, a boa escola de engenharia portuguesa reconhecida mundialmente, a oportunidade que representa para as empresas do sector nos mercados interno e externo, a reflexão sobre os aspectos que podem ser melhorados nesta área de actividade económica, o incentivo que representa para as pequenas empresas. Factores promotores da inovação, necessária e imprescindível, ao desenvolvimento da indústria da construção e potenciadores de uma liderança capaz de conduzir a um processo de disseminação e a uma estratégia de afirmação no mercado internacional.